Página Inicial

NÓDULOS BENIGNOS DA MAMA

O que são?
 
Nódulos benignos são fruto de um crescimento aumentado que ocorre nas estruturas elementares da mama denominadas ductos e estroma. Sua causa não esta completamente esclarecida, no entanto há fortes indícios de que os hormônios femininos que surgem após a primeira menstruação (menarca) estejam envolvidos.
Estima-se que sua frequência em mulheres na faixa dos 20 anos possa chegar a 20% (Doenças da Mama – Guia Prático Baseado em Evidências, Ed Atheneu, 2011). Observamos que os nódulos benignos são mais frequentes na segunda e terceira décadas de vida, mas podem ser encontrados em qualquer idade.
 
Nódulo benigno mais comum na mama, fibroadenoma.
 
 
Nódulos benignos de mama podem se tornar câncer?
 
Na verdade existem diversos tipos diferentes de nódulos benignos de mama. Em sua grande maioria não apresentam risco para câncer de mama, no entanto é fundamental a distinção com lesões proliferativas e precursoras, que infelizmente aumentam o risco para desenvolvimento de doenças malignas.
Entre os nódulos benignos, o mais frequente é o fibroadenoma (figura 1). Diversos estudos avaliaram sua relação com câncer de mama. Uma importante publicação concluiu não haver aumento no risco de câncer de mama em pacientes portadoras de fibroadenoma (Benign breast disease and the risk of breast cancer, Hartman LC, et al, N. Engl J Medicine, 2005)). Portanto se você descobriu um nódulo benigno na mama, não se desespere. Um seguimento semestral pode ser o suficiente.
 
Fibroadenomas após cirurgia para sua retirada.
 
 
Qual é a diferença entre um nódulo maligno e benigno?
 
Esta pergunta pode ser fácil e difícil ao mesmo tempo... Boa parte das lesões mamárias podem ser adequadamente classificadas como benignas ou malignas. Entretanto a certeza na medicina é algo de certa forma ilusória. Lidamos com probabilidades e baseado nelas classificamos as lesões em categorias que vão de 2 a 5. Grosseiramente entenda desta forma:
 

Categoria 2

Lesões tipicamente benignas

Risco de câncer < 0,2%

Categoria 3

Lesões provavelmente benignas

Risco de câncer <2%

Categoria 4

Lesões suspeitas

Risco de câncer entre 2 e 97%

Categoria 5

Lesões altamente suspeitas

Risco de câncer de mama acima a 97%

American College of Radiology – BI-RADS 2005
 
As características das lesões são fundamentais para sua classificação. Seja pela mamografia, ultrassonografia ou ressonância magnética, dados sobre a morfologia irão definir seu grau de suspeita.
 
 
Há alguma relação entre anticoncepcionais e nódulos benignos?
 
Esta foi uma dúvida que durante muitos anos permaneceu sem resposta. Tal fato  fez com que muitos ginecologistas contraindicassem métodos contraceptivos em pacientes jovens com nódulos benignos de mama. Felizmente um grupo de pesquisadores europeus avaliaram esta relação em aproximadamente 1 milhão de mulheres e concluíram não haver qualquer relação entre nódulos benignos e anticoncepcionais orais (The Million Study, UK,  2003). Portanto, se você possui nódulo benigno de mama, não tenha medo de usar anticoncepcionais orais pois os mesmos não irão prejudicar a saúde de suas mamas.
 
 
Todo nódulo considerado benigno deve ser biopsiado ou mesmo retirado?

Sem dúvida nenhuma não! Na verdade apenas a minoria dos nódulos serão submetidos à algum procedimento intervencionista. Sabemos que esta lesão ocorre principalmente na faixa dos 20 aos 35 anos e em aproximadamente 85% das vezes são solitários. A história natural destas lesões também nos revelam que raramente se tornam tumores volumosos, ou seja, a maioria dos nódulos permanecerão medindo entre 1 e 2cm, sem apresentar crescimento pronunciado (Tratado de Mastologia da SBM, Ed Revinter, 2011). A biópsia deve ser considerada quando o nódulo não possuir todas as características de benignidade (categoria 4), quando houver um crescimento pronunciado da lesão, no contexto de risco aumentado para câncer de mama(mutações genéticas ou forte histórico familiar) e aparecimento em pacientes maiores de 30-35 anos (Doenças da Mama – Guia Prático Baseado em Evidências, Ed Atheneu, 2011).
Sobre a cirurgia de retirada de nódulos benignos de mama, observem esta proposta de conduta que nos pareceu muito sensata:
 
Figura 3 – ilustração da punção mamária, também descrita com a sigla PAAF (punção aspirativa com agulha fina).
 
 

Figura 4 – fluxograma para conduta no nódulo benigno de mama em mulheres abaixo de 30 anos (Doenças da Mama – Guia Prático Baseado em Evidências, Ed Atheneu, 2011).
 

Voltar

Visitas: 82925

© Copyright 2014 - Casa da Mama - Desenvolvido pela Agência de Sites Jundiaí